21 outubro 2012

Esmalte e Educação


      23 anos em sala de aula: frustrações, rigidez, sabedoria, alegria, satisfação e o grande aprendizado com meus alunos. Por onde passei deixei marcas, mas também com eles aprendi, que cada ser humano tem seu valor e é preciso respeitar as diferenças.

    Não me arrependo em nenhum instante  pela profissão que escolhi aos meus poucos anos da fase adulta, tinha acabado de terminar o curso de História na USP, usava camiseta com o nome de  Karl Marx, cheia de ideologia, iniciei o curso de Sociologia Política, tive professores brilhantes e queria me dedicar como eles, nunca quis  ler os livros e repassar a decoreba aos meus alunos, venho de uma geração de pensadores, de gente crítica em tudo, nasci na Ditadura Militar, meu sonho era ensiná-los a refletir, criar, mudar...

   Meu salário nunca esteve a frente da minha luta educacional, ele sempre foi consequência da minha dedicação, quando achava que era pouco o que ganhava, estudava e fazia concursos, não gosto daqueles que se dizem professores  e ficam choramingando pelos cantos, porque seus salários são baixos, competência alia-se sempre aos bons salários.

  A profissão exige muuuito de nós, precisamos estar psicologicamente preparados, são alunos de várias origens  familiar, de várias classes sociais, costumes, gosto muito de conciliar a rede privada com a pública, dou aula ao ensino médio até a universidade, aprendo muuuito com os adolescentes, eles são pura alegria, depende como os tratamos, nuuuuca fui destratada, porque tenho um carinho e paciência enorme com eles. Paro, penso, reflito quando eles me tiram do sério, nunca ajo quando estou nervosa.

Estudar deve ser constante na vida de um educador, a  metodologia de ensino mudou, o MEC nos obriga a preparar o aluno para a vida e não para decorar conteúdos que não levarão à nada, da arte à alimentação tudo faz parte da Ciências Humanas e suas Tecnologias, se seu filho não tem essa didática em sala, reclame, exija mudanças, nada de ficarem chorando porque não conseguem fazer as tarefas, eles precisam chegar em casa e questionar, pensar e falar.





     Saldanha(história) jesuíta Alex, Pde. jesuíta Tota, euzinha, Lindolfo(filosofia)             

              Ao invés de ficar em sala criticando a ação dos jesuítas, fui com os alunos conhecer e ouví-los a história colonial e a desculpa da Igreja Católica pelo massacre aos nativos


    Aula da História dos Alimentos do Brasil Colonial aos dias atuais - nocivos e nutritivos, vestimos a camisa nutrição.


      Levei os adolescentes para uma aula de cidadania, no abrigo de idosos ouviram histórias, choraram, riram, mas voltaram pra casa pensando em tratar melhor qualquer idoso que encontrar pela frente.


Ops já ia esquecendo, mas uma vez eu mesma fiz as unhas, usei esmaltes que ganhei no Dia dos Professores da aluna querida de História do Direito Romano,  não ficaram perfeitas mas.... tava louca pra participar do BC 
 Imprescindível a leitura psicólogica para nós professores, sem isso, a gente se perde no caminho, cada ano que passa somos mais velhos e nossos alunos continuam com a mesma idade, exemplo, todos os anos o aluno da 1a. série do Ensino Médio tem entre 14 e 15 anos, precisamos entendê-los, somos nós os adultos.  Todo aluno universitário tem mais ou menos 18 anos e a gente apesar da idade maior, temos que nos atualizarmos.


 Para nós historiadores, o Le Goff é ultra necessário, esse pensador do século XIX nos ensina a preparar nossos alunos de uma forma analítica e crítica, jamais livresca, decorando fatos, nomes, datas....


Desculpem-me por um post tão longo, mas é que não poderia deixar escapar Esse título que a nossa amiga   nos proporcionou para esclarecer tantas coisinhas que as vezes os pais não sabem.

Apareçam na BC de Esmaltes, boraaaaaaaaa!!!!

23 comentários:

  1. OLÁ BETH,
    PARABÉNS PELO DIA DO PROFESSOR!
    ADOREI A MATÉRIA, MUITO IMPORTANTE O CONTATO DOS JOVENS COM OS IDOSOS.
    BOA SEMANA!
    BJS!
    KÁREN

    ResponderExcluir
  2. Fiquei emocionada com teu post, sabe? eu estudei pra ser professora e odiei, desisti no segundo ano de profissao. penso que é necessário ter vocacção e estofo, recheio, porque não é fácil. Te admiro, tu sabes, mas depois deste post, ainda mais. Beijooooo

    ResponderExcluir
  3. BETH!EU SÓ DIGO UMA COISA...QUERIA TER SIDO SUA ALUNA!!QUE ORGULHO DE CONHECÊ-LA...MESMO QUE VIRTUALMENTE.SOU PROFESSORA HÁ 29 ANOS, COM MUITO ORGULHO!SOU FELIZ!!BJS QUERIDA!

    ResponderExcluir
  4. Belo depoimento! Concordo contigo quando dizes que precisamos entender os alunos que nos chegam, suas realidades, suas vivências e nos adaptarmos a eles, afinal somos nós os adultos.
    Teus alunos devem adorar tuas aulas!
    Já escolheste no mattiva, qual a tua saudade?Vai lá!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Beth! Meus parabéns pelo dia do professor. Meus parabéns pela participação na BC. Jacques Le Goff, um especialista muito bem lembrado por você. A cor do esmalte, um show, adoro vermelhos! Beijos e maravilhosa semana!

    ResponderExcluir
  6. parabens pelo dia Beth! parabens todo dia! bjo bjo

    ResponderExcluir
  7. Concordo plenamente quando você diz que quem quer melhorar seu salário como educador corre atrás e se qualifica : )

    Beijocas

    www.vidabonita.com.br

    ResponderExcluir
  8. Beth, que lindo é de arrepiar!! Parabéns pelo amor a essa profissão tão pouco valorizada e tão necessária a nossa vida.

    Bjos e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  9. Nossssaaa...ter admiro muito mais agora!!!
    Bj bonita

    ResponderExcluir
  10. ola amiga vim retribuir sua visita e conhecer seu blog, amei a bonequinha de tecido, bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá Beth
    Vc é professora? Parabéns atrasado pelo seu dia.

    Bjs e ótima semana

    ResponderExcluir
  12. Oi Beth, linda a sua história de educadora, sou professora e concordo com você, nos meus 27 anos de trabalho 22 foram como gestora, me identifiquei mais com esse lado, mas profissionais bons tem todo o meu respeito, eles fazem a diferença na Educação.
    Bjs.
    Silvia.

    ResponderExcluir
  13. Beth querida, que lindo post!
    Amei tudo, as fotos estão marás!
    Beijosssssssss e tudo de bom pra ti
    Vero

    ResponderExcluir
  14. Amei seu post! Tenho profundo respeito a quem se dedica a ensinar!! Acho que são almas elevadas, mais do que o resto dos seres humanos!! Felicidade pra vc! Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Beth!!! Vi seu comentário em um blog sobre máquinas de costuras. Onde compro a janominha?
    Sou do blog: Trequinhos da Nádia! Agradeço se puder me ajudar!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito do seu post, eu adorava a matéria de Direito Romano hehehehehehe

    Amiga linda, citei seu blog, ou melhor, uma sugestão sua, no meu blog.

    Beijokas,


    Thalita

    ResponderExcluir
  17. Admiro muito a profissão de professora,lembro tanto da minha primeira professora,a mais linda ,a mais cheirosa ,a mais tudo ,ensinar é uma dádiva ,que só consegue tem tem muito amor pelo que faz,beijos.

    ResponderExcluir
  18. Que lindo post e linda história de vida e dedicação! Parabéns!
    Amei a cor do esmalte e hoje estou até com uma cor parecida, hehe!
    Beijos e te desejo um ótimo final de semana!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  19. Oi Beth!
    Vim convidar pro novo SORTEIO
    no AndreaGuimBlog.
    Bora lá participar!!
    Beijins,
    Andrea

    ResponderExcluir
  20. Beth obrigada pela atenção.
    Vou dar uma olhada no blog indicado, preciso me organizar mais.
    Bom fim de semana.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  21. OI TUDO BEM !!
    OI ADOREI SEU BLOG JÁ ESTOU SEGUINDO PODERIA POR GENTILEZA SEGUIR O MEU TAMBÉM , E CLICAR NO G+ . MEU BLOG É :- http://brechodosul.blogspot.com.br , VAI DAR UMA OLHADINHA SERÁ UM PRAZER EM RECEBER . SE QUIZER VOTAR NO TOP BLOG DO QUAL SOU FINALISTA AGRADEÇO !!!

    OBRIGADA AGUARDO SUA GENTILEZA

    MARCIA REGINA - DESCULPE-ME A LETRA GRANDE MAS SOU DEFICIENTE ESPECIAL

    ResponderExcluir
  22. Beth querida.Faz tempo que lhe devo esta visita, afinal passar por aqui e ler seus posts , ver suas artes e compartilhar de suas teses é um grande prazer para mim. Concordo quanto a fazer a própria condição diante de nossa profissão. Encontrar o prazer no que se faz é caminhar rumo à realização, e a remuneração financeira é uma condição natural.Me sinto em total sintonia com você quando a vejo junto aos alunos, em busca de novas experiências, em vivências enriquecedoras do ponto de vista humano. Parabéns. Deixo um grande abraço e lhe desejo uma semana muito produtiva.

    ResponderExcluir
  23. Beth,
    Seu post está riquíssimo de informações.Perfeito!
    XerOoo

    ResponderExcluir