08 agosto 2015

Costurices


  Já disse aqui que comprei uma máquina de costura que só falta falar, rs,  a partir dela, quase enlouqueço com tantas ideias que veem à cabeça.  Como tenho que cumprir minhas atividades de pesquisadora e professora (quem é prof. sabe o quanto nos ocupamos prazerosamente), tenho aproveitado  as madrugadas, os feriados e finais de semana para dedicar às costurices.




O relógio não está marcando 2:00 h da tarde, mas da madrugada


                        A latinha de atum, transformou-se no meu grande ajudante, - um fofo agulheiro
                                         
                                                 O panô que fiz retrata meu momento atual

                      Aprendi a fazer o chamado "canto mitrado" (um dos meus sonhos de costureirinha)



                                                       Panos de pratos para alegrar a cozinha
                                       

        Sabe aqueles retalhinhos que não servem nem pra forrar botões?  Transformam-se em alegres organizadores de fios, entregue-os aos filhos, maridex, e adeus fios pelo meio da casa
                                                   
                                                       Fios enroladinhos, bonitinhos


               Boa noite meninas, voltarei daqui uns dias mostrando as almofadas fofas que fiz, bjus

23 junho 2015

Viva São João!

      Em cada lugar do mundo essa festa tem suas características singulares, sim uma festa internacional!

     Nessa data  comemora-se a colheita, exatamente a partir do solstício(é o maior declínio do sol em relação à terra) de verão 21 de junho.

     Na Antiguidade Europeia, já se comemorava, mesmo antes da expansão romana. 

     Com o surgimento do cristianismo (século IV) e a fundação da Igreja Católica (V), esta,abraçou o acontecimento agrícola como uma graça de São João, comemorado na Idade Média

     Na Idade Moderna, a família real portuguesa trouxe essa manifestação para a colônia Brasil, inicialmente era um evento privado da Casa Grande: senhor de engenho e amigos, a comemoração foi crescendo até tornar-se pública e após a Independência (1822), tornou-se sinônimo de poder econômico e político dos prefeitos.


    Aos poucos foram introduzindo as características regionais aliado à cultura europeia: quadrilha (roupas das cortesãs francesas) + o casamento caipira (interior do sudeste) + o coronel (fazendeiros nordestinos) + o padre ( simbolizando Pde Cícero do Juazeiro) + o cangaçeiro... A música europeia misturou-se ao baião nordestino nas vozes de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro. A fartura da mesa, representa exatamente a colheita após meses de seca.

   
 No Brasil Colonial Nordestino, o milho era e ainda é um grande alimento, está presente em quase toda a culinária local, dele se faz: cuzcuz, pamonha, canjica (cural), bolo, pipoca...e o amendoim na região sudeste enfeitará as mesas como pé de moleque, paçoca...

Só de escrever já to com "água na boca"

Bolo de Milho 


3 espigas de milho ou 2 latas de milho escorrido
1 lata de leite condensado
50 grs de côco fresco ou 1 pacotinho 100 gs
1 copo de leite de coco (ou 1 vidro peq.de leite de côco ou 1 cp leite comum)
3 ovos
1 colher cheia de margarina light (ou manteiga)
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de farinha de arroz integral
1 colher cheia de fermento

Bater tudo no liquidificador e colocar para assar em forno quente, por 30 min.

Obs.: pode substituir as farinhas integrais pela comum, se quiser ele bem úmido não coloque mais farinha, fica uma espécie de pudim de milho.



Para decorar a casinha fiz esse quadrinho de bastidor, retalhinhos e linha de bordar colada sobre a frase mais famosa por aqui.





E bandeirolas de chita super fácil de fazer: usando o molde abaixo, recortei 16 pedaços, costurei-as pelo avesso, desvirei, passei o ferro quente e costurei o viés largo dobrado sobre as bandeirolas.


Molde no papelão 17 cm de altura X 17 de largura
   
E aqui eu "me acabando" (como dizem os paraibanos) de forrozar.






 E você menina me conta como é a festa junina aí da sua cidade desse Brazilzão, bjs